O que você precisa saber sobre balanceamento de rodas: qual a importância

A manutenção e cuidado com um veículo, independentemente de seu porte ou frequência de uso, é uma parte importante da qualidade das viagens para o motorista. Isso inclui coisas como o balanceamento e alinhamento corretos. A falta de balanceamento das rodas pode acarretar diversos problemas, desde desperdício até acidentes, caso não seja feita por muito tempo.

O que você precisa saber sobre balanceamento de rodas: qual a importância

Já é comum ver motoristas que cuidam bem do interior de seus carros e que tentam preservar a lataria e a pintura do veículo. Porém, nem sempre essas pessoas têm a mesma atenção com outras partes da estrutura do carro, como é caso da suspensão e dos pneus.

O balanceamento das rodas é muito importante para ter uma viagem confortável. Fonte: https://pixabay.com/pt/rodas-jantes-pneus-pneu-carro-1279779/

Em geral, esses itens só recebem a devida atenção quando sofrem algum dano irremediável, como um furo muito amplo ou quando ocorre uma quebra severa. Tal tipo de descuido pode gerar mais prejuízos para o motorista do que o custo de uma revisão mensal e um rebalanceamento de rotina.

Para que você entenda melhor a importância desse procedimento e os danos que a falta de balanceamento das rodas pode acarretar, trouxemos aqui algumas informações que esclarecem o assunto. Acompanhe:

O que é o balanceamento e quais os seus tipos?

Caso você não conheça esse procedimento, o balanceamento de rodas consiste em distribuir pesos de chumbo entre os 4 eixos de rodas dos pneus para que a força do peso em todos seja tão igual quanto possível, fazendo com que o centro de massa do carro durante o deslocamento fique mais próximo do centro.

Todo carro precisa de um balanceamento, independentemente do modelo ou ano. Fonte: https://pixabay.com/pt/carro-prancha-de-surf-volkswagen-679703/

Seguindo essa premissa, há duas formas de alinhamento com as quais você deve se preocupar:

Estático

Enquanto o motorista dirige seu veículo, pode ser que a roda comece a vibrar no eixo vertical, resultado da força do impacto e do impulso gerado pelo motor e pela pista. Parte dessa vibração é comum e amortecida pelo sistema de suspensão e pelo próprio peso do carro.

Porém, quando ele está desalinhado, essa força se distribui de maneira desigual, levando a roda a saltar quando exposta a velocidades mais altas.

O eixo que “salta”, geralmente, é o mais leve em comparação aos demais, pois a força aplicada em todo o carro é absorvida pelos outros 3 eixos, enquanto o quarto é arremessado.

Dinâmico

Enquanto o desbalanceamento estático consiste em uma única força atuando no eixo vertical, o dinâmico consiste em uma combinação de múltiplas forças.

Quando o veículo atinge altas rotações, em torno de 70-80km/h, é possível sentir os eixos das rodas desbalanceadas se moverem no eixo horizontal, assim como no vertical. O efeito é mais acentuado ao fazer uma curva.

Qual a importância do balanceamento e o que causa a falta de manutenção?

Como mencionamos, a falta de balanceamento das rodas pode acarretar outros problemas para o motorista durante sua viagem. A manutenção correta não só os evita com também contribui para outros aspectos da dirigibilidade do veículo. Aqui estão 4 exemplos:

Direção mais confortável

A qualidade da direção de um carro tem vários efeitos no motorista. Muita vibração pode causar desconforto, o que leva a mais cansaço. Em uma viagem muito longa, por exemplo, esse tipo de problema é grave, pois a exaustão do motorista aumenta consideravelmente as chances de acidentes na estrada.

Manter o balanceamento adequado é uma forma simples de diminuir a trepidação e manter uma direção mais confortável.

Maior longevidade para os pneus

Naturalmente, as trepidações verticais e horizontais nos eixos levam a um desgaste desigual nos pneus, o que diminui a vida útil desses itens. Mesmo que apenas um deles esteja ruim, você pode precisar comprar um jogo completo para fazer uma substituição adequada.

Um balanceamento correto contribui para diminuir tais danos e reduzir a frequência da troca de pneus.

Perda de tração e estabilidade

Outro efeito das trepidações é a perda de contato entre os pneus e o asfalto. Mesmo que seja apenas uma fração de segundo, você ainda perderá parte do controle sobre a direção e velocidade do veículo.

Nesse caso, o desbalanceamento pode levar a acidentes sérios, especialmente em pistas molhadas ou em velocidades acima de 60km/h.

Desgaste da suspensão

A suspensão é uma das peças mais prejudicadas pela trepidação. Fonte: https://pixabay.com/pt/motor-do-carro-motor-fios-suspens%C3%A3o-2773263/

A suspensão é uma parte importante do equilíbrio do veículo. Mesmo que ela seja projetada para suportar eventuais impactos, o constante chacoalhar do automóvel certamente vai acelerar o desgaste além do limite estimado.

Esses pequenos danos podem culminar em uma falha abrupta ao receber um impacto mais forte, por exemplo, levando a um acidente.

Qual a diferença entre alinhamento e balanceamento e qual a periodicidade necessária?

Ambos os termos são bem conhecidos, mas é comum que sejam confundidos por algumas pessoas. Mesmo que você não seja o responsável pelo procedimento, é sempre bom saber o que será realizado em seu veículo antes de solicitar qualquer manutenção ou considerar as implicações. Além disso, cada procedimento possui uma periodicidade própria ideal.

Caso você não saiba exatamente a diferença ou frequência adequadas, veja aqui estas informações:

Balanceamento

Como dissemos, o balanceamento é a redistribuição de pesos sobre os eixos do veículo para que todos sustentem a mesma pressão. O objetivo é deixar o centro de gravidade do veículo mais próximo do centro da estrutura, o que ajuda a evitar trepidações.

A frequência adequada desse procedimento pode variar um pouco, sendo recomendada, pelo menos, a cada 10 mil km de viagem. Também é ideal fazê-lo a cada troca ou rodízio de pneus ou ao detectar qualquer trepidação.

Alinhamento

O alinhamento, por outro lado, é referente ao ângulo das rodas em seu estado natural. O ideal é que elas fiquem perfeitamente retas e paralelas, a menos que o veículo esteja fazendo uma curva. Quando o alinhamento converge, diverge ou ambos pendem para um lado, há maior desgaste e dificuldade para dirigir.

Se detectar qualquer problema, leve seu veículo a um mecânico. Fonte: https://pixabay.com/pt/carro-mec%C3%A2nico-autom%C3%B3vel-1751753/

O intervalo entre os procedimentos depende do que for especificado no manual do fabricante, mas também fica no máximo a cada 10 mil km. Mais uma vez, você deve levar seu carro à manutenção sempre que notar qualquer problema.

Em resumo:

  • O balanceamento correto ajuda no conforto da viagem e na durabilidade de algumas peças;
  • Ele deve ser realizado regularmente;
  • O desbalanceamento pode aumentar o risco de acidentes.

Com essas informações, você já entende o que a falta de balanceamento das rodas pode acarretar e sua importância. Se quiser continuar acompanhando nossas dicas, leia mais conteúdos em nosso blog e conheça novidades em primeira mão!

Share

Leave comment