Consumo alto de combustível: possíveis motivos e soluções

O que pode causar o consumo excessivo de combustível é algo que preocupa muitos condutores. Qualquer alteração e redução na quilometragem rodada por litro já acende um alerta.

Não importa o modelo do veículo, se é novo ou usado, o ideal é que o consumo de combustível esteja sempre dentro de uma média. Quando qualquer mudança é observada, o condutor deve imediatamente procurar um mecânico, para investigar o que há de errado.

A verdade é que os carros que “bebem” muito combustível não estão dentro dos padrões, e isso não é normal atualmente, quando se preza pela economia e a maior quilometragem rodada possível.

Há casos em que o alto consumo de combustível pode ser resultado de pequenos erros de direção. Há outros em que o problema está nas peças. Ainda assim, há técnicas para evitar esse desperdício e garantir que o veículo renda mais, seja na estrada ou na cidade.

Como calcular o consumo de combustível do seu carro?

Ter uma ideia de quanto seu carro deveria consumir é muito útil para perceber qualquer alteração no consumo de combustível.

Existem algumas formas de calcular o consumo médio e, além disso, é indicado consultar a tabela do INMETRO, para saber qual é a média considerado normal para o seu carro.

Para calcular quanto seu veículo anda consumindo, é preciso:

  • Zerar o marcador de quilometragem ou marcar qual o último valor exibido;
  • Encher o tanque por completo;
  • Rode ao menos 200 km;
  • Volte ao posto e peça para completar o tanque novamente.

Feito isso, você terá o valor de quilômetros rodados e o quanto foi gasto de combustível, sendo possível fazer o cálculo.

Vamos supor que você rodou 350 km antes de voltar ao posto para abastecer novamente e seu tanque, de 50 litros, foi abastecido com 40 litros.

Sendo assim, temos que:

Média de consumo = quilômetros rodados/litros

Média de consumo = 350/40

Média de consumo = 8,75 km/L

Nesse exemplo, o veículo gasta em média 8,75 km/L. Ou seja, faz 8,75 km com um litro de combustível.

A partir disso, faça mais algumas anotações nas próximas vezes que for abastecer e mantenha anotado os dados do cálculo. Se o valor de 8,75 km/L está dentro da média do INMETRO e sofre pouca variação nas próximas vezes que você for abastecer, significa que está tudo OK.

Agora, se há grandes variações nesse cálculo a cada vez que você abastece, tendendo a diminuir a quantidade de quilômetros rodados por litro, é hora de descobrir o que pode ser o alto consumo de combustível.

Quais os possíveis motivos que estão provocando o consumo de combustível?

Afinal, o que pode ser o alto consumo de combustível do seu veículo? Confira dez causas mais comuns para essa situação:

1. Filtro de combustível

O filtro de combustível pode ser um dos culpados quando se fala do que pode ser o alto consumo de combustível.Fonte da imagem: Sucesso autopeças.

O filtro de combustível precisa ser trocado e não deve ser ignorado. Quando está muito velho e já foi bastante usado, ele deixa de cumprir sua função, que é a de filtrar as pequenas partículas de sujeira.

O resultado dessa falta de filtragem é que essas partículas chegam ao motor e exigem mais dele, dificultando a queima do combustível. Assim, o aumento do consumo é observado.

Para evitar o problema, o ideal é fazer a troca do filtro assim que identificado que ele perdeu sua função. Mas como descobrir isso e fazer essa troca a tempo? A revisão do veículo é uma ótima aliada!

2. Calibragem dos pneus

Calibrar os pneus é importante não apenas para garantir que o veículo se mova com segurança, mas também para evitar os desperdícios de combustível. Fonte da imagem: Garagem 360.

Pneus murchos ou mal calibrados são causadores do consumo não-ideal de combustível. Quando estão nesse estado, exigem mais do veículo e aumentam seus gastos com gasolina ou álcool.

O indicado é ficar atento às recomendações de fábrica e manter os pneus cheios de acordo com o manual. Assim, você economiza não apenas no combustível, como também nos pneus, que irão sofrer menos desgaste.

3. Alinhamento

O alinhamento do veículo é importante para evitar aumento no consumo de gasolina ou etanol. Fonte da imagem: Carro de garagem

Um carro mal alinhado é um grande vilão para o combustível. Se as rodas estão desalinhadas, é natural que tenham maior atrito com o solo. O resultado disso é que o motor acaba sendo mais exigido e consome mais do que deveria.

Para evitar o problema, visitas ao mecânico para uma revisão devem ser feitas constantemente. Assim, quando identificado qualquer desalinhamento, este é imediatamente corrigido.

4. Escapamento

O escapamento pode aumentar o consumo de combustível e precisa estar de acordo com o indicado para o veículo. Fonte da imagem: Geo Serviços automotivos

O escapamento do carro também exige atenção. Se estiver furado ou foi trocado por um modelo que não o indicado para o veículo, vai causar impacto na quilometragem rodada por litro.

Você certamente irá observar um alto consumo de combustível e se perguntar o que pode ser, já que o restante parece estar de acordo.

Pois saiba que qualquer problema com o escapamento faz com que os resíduos de queima de combustível não sejam liberados por completo ou corretamente. Sem contar que pode faltar oxigênio para a combustão.

O ideal é manter o escapamento original do veículo e, quando for preciso, trocá-lo, apostar em um modelo que esteja de acordo com as especificações indicadas pela fábrica.

5. Direção

Hábitos de direção alteram o consumo de combustível. Fonte da imagem: Pixabay.

A forma como você dirige pode ser a causadora dos gastos com combustível que você tem sentido no bolso. Muitas vezes, o carro é novo e não tem nenhum problema, mas alguns hábitos de direção do motorista reduzem os quilômetros rodados por litro.

Arrancadas com aceleração alta, subir rampas com acelerador e embreagem e alongar marchas mais baixas são alguns hábitos que causam menor aproveitamento do combustível.

Evite essas situações. Dessa forma, você verá uma redução do combustível utilizado pelo veículo.

6. Sensor de oxigênio

O sensor de oxigênio, também conhecido como sonda lambda. Fonte da imagem: AliExpress.

O sensor de oxigênio tem como principal função analisar a mistura do ar com o combustível e repassar essa informação ao motor.

Quando o sensor identifica que há pouco combustível, a central do carro recebe a informação de injetar mais combustível no motor. Se há muito, a informação recebida é a de reduzir.

Se o sensor apresenta algum problema, informações erradas podem ser repassadas. Então, mesmo quando o carro está com bastante combustível na mistura, pode receber a informação de continuar enviando o material ao motor.

Para evitar essa situação, a revisão e troca regular da peça garante que continue funcionando corretamente.

7. Vela de ignição

A vela de ignição é quem lida diretamente com o combustível, sendo vista como um importante componente. Fonte da imagem: Mecânica sem segredo

A vela de ignição é quem gera a faísca que causa a queima do combustível. Quando há problemas com esse componente do carro, parte da gasolina não é queimada e o veículo perde potência.

Para compensar essa redução na potência, o carro passa, então, a informação de que é preciso mais combustível, que continuará sendo desperdiçado até que a troca das velas seja feita.

A forma mais prática de evitar o problema é fazer uma revisão frequente do veículo e realizar a troca das velas sempre que se percebe que está perdendo sua função.

8. Filtro de ar

O filtro de ar precisa ser trocado para que não perca sua função. Fonte da Imagem: DRS Car

O filtro de ar é responsável por eliminar impurezas do ar antes de direcioná-lo para a queima do combustível.

Quando fica velho, pode entupir ou deixar passar pequenas partículas que irão dificultar a queima de combustível.

O resultado disso é um aumento no consumo, já que o veículo entende que o problema é a falta de gasolina para ser queimada e não que isso ocorra na filtragem do ar.

Para evitar o problema, a troca regular do filtro deve ser feita. Para saber se a peça está velha ou necessita de troca, uma visita ao mecânico para uma revisão já é de grande ajuda.

9. Cabo de vela

O cabo de vela é a peça que leva corrente elétrica até a vela e garante que as faíscas para queima de combustível sejam geradas. Fonte da imagem: Extra online

O cabo de vela é por onde passa a corrente elétrica que será levada até a vela de ignição. Se houver problema com um dos cabos, já haverá menos corrente chegando à vela e as chances de que não gerem faíscas o suficiente para a queima de combustível se tornam maiores.

Apesar de o mais comum é que apenas um dos cabos apresente problemas, o recomendado é trocar todos, de forma a garantir que a corrente elétrica chegue corretamente às velas de ignição.

10. Bobina de ignição

Se a bobina de ignição apresenta defeito, pode ser um dos motivos para o que pode causar o alto consumo de combustível do veículo. Fonte da imagem: Canal da peça

A bobina de ignição trabalha em conjunto com os cabos de vela e com a vela. É quem produz a corrente elétrica que será levada pelos cabos até a vela para a geração da faísca que irá causar a queima de combustível.

Se houver problema com a bobina, haverá redução da corrente elétrica e consequente aumento no consumo de combustível, já que o veículo perde potência. Como não há corrente elétrica o suficiente para gerar a queima, mais gasolina é injetada e, assim, é observado o alto consumo.

Para evitar o problema, a constante revisão e atenção com alterações no veículo já garantem que a troca seja feita a tempo e o carro volte a “beber” a quantidade certa de gasolina ou etanol.

Conclusão

A dúvida sobre o que pode causar o aumento de consumo de combustível não deve perseguir nenhum motorista. É preciso ir atrás da solução o quanto antes possível.

O ideal é saber calcular qual o consumo médio do seu veículo por quilômetro rodado, de forma a perceber mais rapidamente qualquer alteração.

Você também já sabe quais são os problemas mais comuns que causam esse aumento e o que deve fazer para solucionar. O principal é não ignorar os sinais que o seu carro lhe dá e fazer uma revisão ou visitar o mecânico assim que possível! Prevenir é o melhor que você pode fazer!

Para continuar a saber mais notícias e novidades sobre automóveis e motos, continue acompanhando nosso blog!

Share

Leave comment